Matéria sobre a importância do leite para os adultos

Adultos devem tomar leite?

O leite é um alimento presente em 99% dos lares brasileiros, e seu consumo durante a fase adulta pode trazer diversos benefícios. Por ser um alimento fonte de nutrientes, sua inclusão no cardápio contribui para a ingestão das quantidades necessárias de componentes importantes para a saúde e o bem-estar, como as proteínas- presentes no leite em alta concentração e de forma facilmente absorvida pelo organismo -, a vitamina D, o cálcio e o fósforo, que, em conjunto com os demais nutrientes, contribuem para o fortalecimento dos ossos. (4, 5)

O leite é fonte de hidratação para os praticantes de atividade física, e pode ajudar na recuperação do corpo após os exercícios. (6)

Além disso, o leite oferece compostos bioativos que participam de diversas funções no organismo e trazem benefícios à saúde, podendo ajudar a combater infecções causadas por bactérias, atuar como antioxidantes, auxiliar a regular a pressão arterial e o sistema de defesa do corpo. Tais propriedades fazem com que o consumo desse alimento e seus derivados possam contribuir para a redução do risco de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade. Estudos apontam que, para cada porção de laticínios consumida, há uma redução no risco de diabetes tipo 2 de 9% em homens e 4% em mulheres. (7-12)

Mas como incluir o leite na dieta?

O leite é um alimento muito versátil, podendo ser consumido puro, acompanhando outras bebidas – como o clássico café com leite -, em vitaminas e shakes ou ser usado como ingrediente de molhos, sopas, tortas, bolos e muitos outros pratos doces ou salgados.

Ideias para incluir o leite e seus derivados na alimentação:

Café da manhã e lanches:

  • Café com leite
  • Vitamina com frutas
  • Leite com cereais
  • Mingau de aveia

Almoço e jantar:

  • Panqueca com molho branco
  • Macarrão com molho de queijo
  • Purê de batata
  • Quiche de espinafre
  • Sopas cremosas

Sobremesas:

  • Arroz doce
  • Rabanada

REFERÊNCIAS

  1. FAO – Food and Agriculture Organization. Dietary protein quality evaluation in human nutrition. Report of an FAO Expert Consultation. FAO: Rome, 2013. p. 1-67. ISBN 978-92-5-107417-6.
  2. Pesquisa GFK l Liquimetrics l 2022.
  3. Haug A, Høstmark AT, Harstad OM. Bovine milk in human nutrition–a review. Lipids Health Dis. 2007;6:25.
  4. Giudici, K.V.; Peters, B.S. E.; Martini , L. A. 2018 ILSI Brasil International Life Sciences Institute do Brasil. Vitamina D, Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes. v. 2, 2018.
  5. França, Natasha A G; Martini, Lígia A. © 2018 ILSI Brasil International Life Sciences Institute do Brasil. Cálcio, Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes. v. 1, 2018.
  6. James LJ, Stevenson EJ, Rumbold PLS, Hulston CJ. Cow’s milk as a post-exercise recovery drink: implications for performance and health. Eur J Sport Sci. 2019;19(1):40-48.
  7. Korhonen H, Pihlanto A. Bioactive peptides: production and functionality. Int Dairy J 2006;16(9):945-60.
  8. Korhonen H. Milk-derived bioactive peptides: From science to applications. J Funct Foods 2009; 1(2):177-87.
  9. Gobbetti M, Stepaniak L, De Angelis M, Corsetti A, Di Cagno R. Latent bioactive peptides in milk proteins: proteolytic activation and significance in dairy processing. Crit Rev Food SciNutr. 2002;42(3):223-39.
  10. Turpeinen AM, Järvenpää S, Kautiainen H, Korpela R, Vapaatalo H. Antihypertensive effects of bioactive tripeptides-a random effects meta-analysis. Ann Med. 2013 Feb;45(1):51-6. doi: 10.3109/07853890.2012.663926. Epub 2012 Mar 9. PMID: 23305234.
  11. Pestoni, G.; Riedl, A.; Breuninger, T.A.; Wawro, N.; Krieger, J.-P.; Meisinger, C.; Rathmann,W.; Thorand, B.; Harris, C.; Peters, A. Association between dietary patterns and prediabetes, undetected diabetes or
    clinically diagnosed diabetes: Results from the KORA FF4 study. Eur J Nutr. 2021;60(5):2331-2341.
  12. Pereira, M.A.; Jacobs, D.R., Jr.; Van Horn, L.; Slattery, M.L.; Kartashov, A.I.; Ludwig, D.S. Dairy consumption obesity, and the insulin resistance syndrome in young adults: The CARDIA Study. JAMA 2002; 287, 2081–2089.

Contato ● imprensa

ablv@nectarc.com.br

Patrocínio:

Contato ● imprensa

ablv@nectarc.com.br

Patrocínio: